Esportes Aquáticos - Glossário Olímpico e Paraolímpicos

Glossário Olímpico – Esportes Aquáticos

Saltos Ornamentais

Beleza, técnica e estilo são os quesitos que melhor definem os Saltos Ornamentais. Essa modalidade começou a ganhar popularidade no século XVII na Europa, entre suecos e alemães. O esporte foi introduzido nos Jogos Olímpicos em 1904, durante as competições de Saint Louis, Estados Unidos. Entretanto, há registros de mergulhos a partir de lugares altos ainda na Grécia Antiga.

Atualmente, o esporte é dividido em saltos a partir de plataformas, que são estruturas mais rígidas e com seis metros, e a partir de trampolins, de um e de três metros, os quais são constituídos de material mais flexível. Além disso, há competições masculinas e femininas divididas em provas individuais e sincronizadas. Nas competições sincronizadas, dois atletas devem saltar ao mesmo tempo e devem realizar os mesmos movimentos até o mergulho.

As competições de Saltos Ornamentais durante os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, ocorrerão no Centro Aquático Maria Lenk, o qual foi construído para os Jogos Pan-americanos Rio 2007, e contará com a capacidade de 5.300 espectadores.

A All Tasks, empresa-líder em traduções técnicas na América Latina, desenvolveu um glossário on-line com os principais termos de cada modalidade Olímpica, visando auxiliar os tradutores e informar aos interessados em geral sobre a terminologia que será utilizada durante os Jogos Olímpicos do Rio 2016™. Confira abaixo os principais termos relacionados à prática de Saltos Ornamentais.

Natação

A primeira referência à natação conhecida são pinturas rupestres datadas de, aproximadamente, 7.000 a.C. Além disso, há registros escritos, de 2.000 a.C., sobre a modalidade na Bíblia e em Epopeias como Ilíada, Odisseia e Gilgamesh. Enquanto prática esportiva, a natação começou a ganhar espaço no século XIX, na Inglaterra, por meio de diversas competições, inicialmente com disputas de nado de peito.

A modalidade já estava presente nos Primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna com competições em águas abertas. Posteriormente, em 1908, as provas começaram a ser disputadas em piscinas. Nesse período, foram padronizadas as regras de competição do esporte.

Atualmente, durante os Jogos Olímpicos, há competições divididas por distâncias, com provas de 50, 100, 200, 400, 800 e 1.500m, e provas por estilo como nado livre, costas, peito e borboleta. Além disso, há competições individuais e por equipe de quatro nadadores, nas chamadas provas de revezamento. Nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, houve a inclusão da Maratona Aquática, na qual a prova é realizada em águas abertas.

Para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, está sendo construído o Estádio Olímpico de Desportos Aquáticos, localizado no Núcleo do Parque Olímpico do Rio. A instalação contará com 18.000 assentos temporários, montados em uma estrutura permanente. Após os Jogos Olímpicos, a instalação será reformada e abrigará estruturas administrativas e de pesquisa do COT, Comitê Olímpico de Treinamento.

Confira abaixo os principais termos relacionados à Natação, nos idiomas oficias do Comitê Olímpico Internacional, COI. Esses termos fazem parte do glossário on-line, desenvolvido pela All Tasks, contendo os principais termos de cada esporte, para auxiliar atletas, tradutores e a comunidade durante os Jogos Olímpicos de 2016.

Polo Aquático

O Polo Aquático surgiu na segunda metade do século XIX, na Inglaterra, como uma versão do Rúgbi para ser praticado em rios ou piscinas. Apesar de esse formato ter sido bastante difundido em outros países como os Estados Unidos, na Europa, o jogo passou por várias transformações com a introdução de regras que definiram o esporte como conhecemos hoje.

O Polo Aquático é jogado por duas equipes compostas por um goleiro e seis jogadores de linha, cujo objetivo é fazer o maior número de gols na baliza adversária. Nenhum jogador pode encostar-se à borda da piscina, empurrar o oponente, afundar a bola ou, com exceção do goleiro, segurá-la com as duas mãos. Cada time tem 30 segundos para finalizar a jogada. A partida é disputada em quatro tempos de oito minutos, sendo que o cronometro para sempre que a bola sai dos limites da piscina ou o jogo é paralisado pelos técnicos ou pela arbitragem.

As partidas acontecem em piscinas de dois metros de profundidade e dimensões de 30 m x 20 m para equipes masculinas e 25 m x 17 m para equipes femininas. As balizas possuem 3 m x 0,9 m e ficam localizadas nas extremidades da piscina.

Apesar de ser um dos primeiros esportes coletivos a fazer parte dos Jogos Olímpicos – foi introduzido nas Olimpíadas de Paris, em 1900 –, o Polo Aquático feminino só passou a ser disputado um século depois, nas Olimpíadas de 2000, em Sidney. Nos jogos de 2016, as partidas desse esporte serão disputadas no Centro Aquático Maria Lenk.

Visando contribuir com a comunidade, a All Tasks, empresa-líder em traduções no mercado latino-americano, desenvolveu um glossário on-line com os principais termos da modalidade, nos seis idiomas oficiais do COI, Comitê Olímpico Internacional. Confira abaixo os termos relacionados ao Polo Aquático.

Nado Sincronizado

A modalidade, que inclui elementos da natação, dança e ginástica, surgiu no século XX. Nessa época, o esporte era conhecido como ballet aquático e era praticado por homens. Posteriormente, começou a ser praticado por mulheres e, atualmente, a maioria dos atletas são do sexo feminino. Isto se deve ao fato de as mulheres alcançarem maior leveza nos movimentos.

O esporte participou dos Jogos Olímpicos entre 1958 a 1968 como modalidade de exibição, sendo incluído no programa Olímpico somente durante os Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984.

As disputas são realizadas em duplas ou em equipes em apresentações curtas, realizadas ao som de uma música. As atletas são avaliadas de acordo com os quesitos sincronismo, coreografia, dificuldade e execução dos movimentos. Durante as competições em duplas, as atletas executam uma rotina obrigatória e uma livre, sendo a sua pontuação final resultante da soma dos pontos das duas apresentações. Já as competições por equipes, há duas rotinas de exercícios com os mesmos quesitos de avaliação e de somatória de pontos que irão compor a nota final.

Para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, está sendo construído o Estádio Olímpico de Desportos Aquáticos, localizado no Núcleo do Parque Olímpico do Rio. A instalação contará com 18.000 assentos temporários, montados em uma estrutura permanente. Após os Jogos Olímpicos, a instalação será reformada e abrigará estruturas administrativas e de pesquisa do COT, Comitê Olímpico de Treinamento.

A All Tasks, empresa-líder em traduções técnicas na América Latina, desenvolveu um glossário on-line com os principais termos de cada modalidade Olímpica, visando auxiliar os tradutores e informar aos interessados em geral sobre a terminologia que será utilizada durante os Jogos Olímpicos Rio 2016™. Confira abaixo os principais termos relacionados ao Nado Sincronizado.