Glossário Olímpico - Ginástica - All Tasks

Glossário Olímpico – Ginástica

Trampolim

A data oficial do surgimento da Ginástica de Trampolim é 1936, quando o professor de Educação Física norte-americano George Nissen inventou e patenteou a cama elástica, após observar as redes de segurança dos trapezistas circenses. Em pouco tempo, a cama elástica passou a ser utilizada em treinos de esportes como Saltos Ornamentais, Esqui Alpino e Ginástica Artística, e ganhou autonomia como modalidade independente, chamando a atenção de esportistas em todo o mundo.

Atualmente, a Ginástica de Trampolim possui três disciplinas, praticadas tanto por homens quanto por mulheres: o Trampolim propriamente dito – com disputas individuais e sincronizadas, Duplo Minitrampolim e Tumbling. Na disciplina Trampolim, o atleta executa uma sequência de 20 elementos técnicos, divididos em duas séries de 10, sem interrupções. Nas apresentações sincronizadas, dois atletas executam a mesma série, simultaneamente, em trampolins distintos. No Duplo Minitrampolim, o ginasta inicia a apresentação com uma corrida, depois salta no trampolim e executa dois elementos técnicos distintos. Já o Tumbling é composto por três séries de oito exercícios acrobáticos variados, executados em uma pista reta. As acrobacias são avaliadas por um júri, considerando a dificuldade e a precisão da execução.

Nos Jogos Olímpicos, apenas a disciplina Trampolim individual é reconhecida. A competição é dividida em duas etapas, uma classificatória e uma final. O Trampolim foi a última disciplina da Ginástica a fazer parte do programa olímpico. Sua primeira participação aconteceu em Sidney, nas Olimpíadas de 2000. No Rio, o espaço reservado para as provas de Trampolim é a Arena Olímpica do Rio, localizada no Núcleo do Parque Olímpico.

Conheça os principais termos da Ginástica de Trampolim no glossário on-line abaixo, desenvolvido especialmente pela All Tasks para auxiliar tradutores e interessados em geral, durante os Jogos Olímpicos de 2016.

Ginástica Artística

A Ginástica Artística já estava presente nos Jogos Olímpicos da Antiguidade. Nessa época, as competições eram estritamente masculinas e incluíam lutas e duelos com touros. Posteriormente, no século XIX, a atividade voltou a ser praticada na Alemanha, com o objetivo de melhorar o condicionamento físico, além de fazer parte do treinamento militar.

A modalidade também esteve presente durante os primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna com competições masculinas. A estreia de disputas femininas deu-se nos Jogos Olímpicos de 1928, em Amsterdã.

Atualmente, há competições masculinas e femininas, individuais, por aparelho e por equipe. Nas disputas masculinas há provas com barra fixa, argolas, cavalo com alças, barras paralelas, salto sobre a mesa e solo, este sem acompanhamento musical. Já a modalidade feminina conta com provas em barras paralelas assimétricas, trave de equilíbrio, solo – com acompanhamento musical – e salto sobre a mesa.

Não há dúvidas que força, agilidade e flexibilidade são as principiais aptidões dos atletas desta modalidade. Além disso, a inovação e superação pessoal são muito relevantes, tanto que, quando um atleta desempenha um movimento inédito e de maior nível de dificuldade, este novo movimento recebe seu nome, em sua homenagem. Durante os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, as competições de Ginástica Artística serão realizadas na Arena Olímpica do Rio, construída para abrigar as competições dos Jogos Pan-americanos de 2007. Essa Arena está localizada dentro do Núcleo do Parque Olímpico e próxima da Vila Olímpica.

A All Tasks, empresa-líder em traduções técnicas na América Latina, desenvolveu um glossário on-line com os principais termos de cada modalidade Olímpica, visando auxiliar os tradutores e informar aos interessados em geral sobre a terminologia que será utilizada durante os Jogos Olímpicos Rio 2016™. Confira abaixo os principais termos relacionados à Ginástica Artística.

Ginástica Rítmica

A Ginástica Rítmica surgiu a partir de demonstrações coreografadas que ocorriam durante as competições de Ginástica em Grupo. O esporte foi amplamente desenvolvido após a primeira Guerra Mundial, na antiga União Soviética. Posteriormente, foi reconhecida como modalidade específica em 1961. Já a sua estreia durante Jogos Olímpicos ocorreu em 1984, em Los Angeles.

Atualmente, há somente provas femininas com competições individuais e por equipe. As disputas incluem a combinação de movimentos e dança, além da utilização de um dos elementos que compõe a modalidade: corda, bola, arco, fita e maças. Entretanto, a cada ciclo Olímpico, um desses elementos não entra na competição, de acordo com as regras da Federação Internacional de Ginástica. Assim, durante os jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, não haverá competições com a corda.

As competições de Ginástica Rítmica serão realizadas na Arena Olímpica do Rio, construída para os Jogos Pan-americanos de 2007. Essa Arena está localizada dentro do Núcleo do Parque Olímpico e próxima da Vila Olímpica.

Confira abaixo os principais termos da Ginástica Rítmica, nos idiomas oficias do Comitê Olímpico Internacional, COI. Esses termos fazem parte do glossário on-line, desenvolvido pela All Tasks, contendo os principais termos de cada esporte, para auxiliar atletas e a comunidade durante os Jogos Olímpicos de 2016.