Handebol - Glossário Olímpico e Paraolímpicos

Glossário Olímpico – Handebol

Handebol

Uma das primeiras referências a jogos de bolas com as mãos é o Jogo de Urânia, praticado na Grécia Antiga, no qual se utilizava uma bola com a dimensão aproximada de uma maçã, mas sem balizas. Entretanto, o Handebol, tal como conhecemos hoje, teve a sua origem na Alemanha, entre 1915 a 1918. Provavelmente, a modalidade inspirou-se no Torball, praticado pelas operárias de uma indústria alemã. Posteriormente, quando começaram as copetições masculinas, as dimensões dos campos foram equiparadas ao campo do futebol e, em 1919, o jogo foi reformulado, passando a se chamar Handball.

A modalidade estreou nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim. Após um período de ausência, a disciplina voltou como esporte de demonstração em Helsinque, em 1952. A sua volta nas competições Olímpicas ocorreu em Monique, durante os Jogos Olímpicos de 1972.

Atualmente, há competições masculinas e femininas. Cada partida tem duração de dois tempos de 30 minutos com uma pausa de 10 minutos. Além disso, quando a competição estiver empatada, existe a possibilidade de uma prorrogação de 10 minutos, divididos em dois tempos e com uma pausa de um minuto. Durante as partidas, é permitido que os atletas lancem, agarrem, parem ou arremessem a bola utilizando as mãos (abertas ou fechadas), braços, cabeça, tronco, coxas e joelhos, mas nunca abaixo dos joelhos.

Nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, as competições dessa modalidade acontecerão no Hall Olímpico, o qual será construído especificamente para os Jogos Olímpicos, não sendo reutilizado para outros fins, posteriormente. O Hall Olímpico será instalado no Núcleo do Parque Olímpico, próximo à Vila Olímpica. Conheça os principais termos do handebol no glossário on-line abaixo, desenvolvido especialmente pela All Tasks para auxiliar tradutores e interessados em geral, durante os Jogos Olímpicos de 2016.