Glossário Olímpico - Luta Greco-Romana - All Tasks

Glossário Olímpico – Luta Greco-Romana

Luta Greco-Romana

Inspirada na Luta Livre praticada na Grécia Antiga, a moderna Luta Greco-Romana surgiu na França, no século XIX, criada por um dos soldados de Napoleão Bonaparte. A modalidade segue um estilo rigidamente centrado na parte superior do corpo, permitindo ao lutador utilizar apenas os membros superiores para deslocar, erguer ou derrubar seu oponente. O objetivo do combate é imobilizar o adversário de costas, fixando seus ombros no chão.

As lutas são realizadas em uma plataforma sintética de 12 m2, sendo a área de combate um círculo de 9 m de diâmetro. A luta é composta por dois rounds de três minutos cada, com 30 segundos de descanso e, em caso de empate, a disputa pode ser prorrogada por mais um round de três minutos. Se, após a prorrogação, nenhum lutador conseguir imobilizar o adversário de costas no solo, a decisão será por pontos.

A Luta Greco-Romana integra os Jogos Olímpicos da Era Moderna desde sua primeira edição, realizada em 1896, em Atenas. Hoje, a modalidade é considerada uma disciplina da Luta Olímpica e participa apenas com as categorias masculinas. Nos Jogos Olímpicos de 2016, os combates da Luta Greco-Romana serão realizados no Hall 3 do Parque Olímpico, entre os dias 11 e 13 de agosto.

Conheça os principais termos da Luta Greco-Romana no glossário online abaixo, desenvolvido especialmente pela All Tasks para auxiliar tradutores e interessados em geral, durante os Jogos Olímpicos de 2016.