Serviço de Tradução Técnica do Sueco - Empresa de Traduções - All Tasks

Serviço de Tradução Técnica do Sueco

Sueco – evoluindo com a sociedade

Conheça algumas curiosidades do idioma, fatores culturais e históricos que influenciam na tradução para o sueco.

O sueco é uma língua antiga, mas em constante evolução. Ainda conserva a referência à escrita rúnica, marcada pela presença das letras å, ä e ö, todas derivadas da linguagem nórdica comum (urnordiska), a partir da qual o sueco foi originado por volta de 800 dC. Esta separação coincide com o início da “era dos vikings” e originou também o dinamarquês e o norueguês, estruturalmente semelhantes, mas separados do sueco por alguns detalhes.

Com a influência de outras culturas (trazida pelos próprios vikings após suas explorações) a escrita rúnica foi substituída pela latina em toda a Escandinávia. Mas as mudanças não pararam aí. Com o tempo, o sueco recebeu influências contínuas de outras línguas: latim e grego foram incorporados com a chegada do cristianismo, o alemão na Idade Média e o francês no início do século XVIII. Por outro lado, o sueco também deixou suas contribuições para as outras línguas. Talvez a mais conhecida seja o termo “ombudsman”.

Existem diversos dialetos na Suécia. O idioma “oficial”, conhecido como riksspråket, foi estabelecido a partir da variante falada na região de Estocolmo e arredores. Os dialetos falados no sul e no norte do país são muito diferentes, chegando em alguns casos a ser incompreensíveis para suecos de outras partes. No sul do país, na região conhecida como Scania, o uso pronunciado dos ditongos produz uma musicalidade típica, muito diferente do sueco oficial, que já foi comparada ao francês. Na década de 1890, o então rei da Suécia era casado com uma francesa. Conta-se que, em uma visita do casal real à Scania, enquanto fazendeiros locais protestavam gritando, com sua pronúncia típica, “Vi vill ha regn!” (Queremos chuva) e “Vi vill ha råg!” (Queremos centeio), a rainha ficou envaidecida com a calorosa recepção, supondo que gritassem “Vive la reine” e “Vive le roi”.

O sueco é falado por aproximadamente nove milhões de pessoas na Suécia, mais 290.000 na Finlândia, onde é a segunda língua oficial. Além disso, devido à grande emigração ocorrida no século XIX, principalmente para os Estados Unidos e Austrália, estima-se que mais algumas centenas de milhares de pessoas falem o sueco em outros países. Apesar de um alcance relativamente restrito, o sueco é ensinado como língua estrangeira em mais de 200 universidades em 42 países, totalizando cerca de 50.000 estudantes do idioma. Sem contar os cursos não universitários fornecidos em outras instituições de ensino e organizações profissionais.

As primeiras regras gramaticais e ortográficas só foram registradas em 1860, quando foi declarado um padrão oficial para o alemão. A próxima evolução do idioma consistia na revisão dos padrões linguísticos e isso só aconteceu em 1998.No Brasil existe ainda uma grande escassez de pessoas que dominam o idioma alemão de uma forma geral, e esta escassez é ainda maior quando busca-se tradutores técnicos para este idioma, fato que demanda um cuidado adicional na contratação de empresas de tradução com este objetivo.