Manual do usuário dos serviços de tradução

Saiba como otimizar as verbas destinadas à contratação dos serviços de tradução

Garanta mais agilidade e qualidade pela melhor relação custo-benefício. Conheça os instrumentos e práticas que garantem uma tradução de quaidade. Analise as sutilezas que a atividade envolve e por que elas podem aumentar ou diminuir seus custos em até 50%”

A utilização dos serviços de tradução é primordial na realidade das corporações que atuam globalmente. Assim sendo. para comprar serviços de qualidade a preço justo é muito importante que os contratantes aprimorem seu conhecimento sobre a complexidade dos serviços de tradução e a dimensão deste mercado. É necessário que conheçam, por exemplo, as vantagens das ferramentas de auxílio à tradução humana que garantem ganhos em termos de qualidade, tempo, com consequente redução de custos;  os perigos da tradução automática, e os fatores que as diferencial.  Com esta finalidade, mencionamos abaixo  os critérios que respaldam as boas contratações.

  1. Conheça a diferença entre ferramentas CAT – dedicada a dar suporte à tradução humana e a tradução automática.

Ferramentas CAT

Dentre outras coisas, o uso de ferramentas CAT garante aos contratantes dos serviços de tradução, ganhos de qualidade pela padronização de linguagem, agilidade e aproveitamento das memórias geradas anteriormente , com consequente redução de custo.

As ferramentas CAT (do inglês, Computer Aided Translation) são softwares desenvolvidos especialmente para dar suporte à tradução humana, uma vez que reconhecidamente, o ser humano não pode ser substituído pela máquina nos os serviços  de tradução.

Considera-se hoje em dia de grande relevância a utilização de ferramentas CAT. Uma das mais utilizadas por exemplo são as gerenciadoras de memória, que permitem o aproveitamento de textos repetidos ou até a utilização de textos contidos na memória de traduções realizadas anteriormente. Toda grande empresa de tradução preocupa-se em oferecer a sua equipe de tradutores esses recursos tecnológicos, que garantem ainda a padronização de linguagem.

Já a tradução automática  não pode ser utilizada na tradução profissional.

A tradução automática, popularizada por alguns sites como Google e Babel Fish, é um trabalho que por ser realizado sem a interferência do homem,  não considera por exemplo as diferenças semânticas e gramaticais.

Ao solicitar um orçamento, questione o fornecedor sobre a utilização de ferramentas CAT na análise do seu arquivo, para assim verificar a possibilidade de aproveitar as repetições. Se isso for possível, seu projeto poderá ter o tempo de execução e o custo bastante reduzido, além de garantir melhores padrões de qualidade.

  1. Quando possível, envie arquivos editáveis. Dessa forma, você nos possibilita usar as tais ferramentas de suporte à tradução e simplificar o processo de diagramação, além de ajudar na padronização da terminologia, resultando em redução do tempo de execução e do custo do projeto.
  2. Solicite o desenvolvimento de um glossário dedicado à sua literatura e preferencialmente centralize seus trabalhos em um único fornecedor. Assim, será possível um melhor controle sobre toda a terminologia técnica e de estilo da sua empresa, ampliando cada vez mais essa base de dados, o que garantirá a padronização da linguagem e a qualidade.
  3. Pesquise se seu fornecedor já realizou projetos de grande porte para empresas de sua área técnica. Isso indicará se ela tem tradutores especializados e uma boa base terminológica que atenda às necessidades de seus textos.
  4. Visite seu fornecedor de tradução para melhor analisar os diferenciais que estão sendo oferecidos, conhecer sua infraestrutura, métodos, processos, organização e composição da equipe.
  5. Observe se a empresa tem uma infraestrutura de TI que garanta a segurança da informação e softwares para trabalhar com todos os tipos de arquivos. Principalmente se o seu projeto for uma localização de software ou website, verifique se a empresa oferece estrutura para dar o suporte que a tarefa exige, garantindo que todas as funcionalidades do seu produto sejam adaptadas a nova linguagem.
  6. Peça explicações sobre o fluxograma da empresa e analise os métodos e processos, detalhe importante quando a contratação prevê um projeto de grande porte. A falta de uma  metodologia bem definida nestes casos,  pode gerar importantes dificuldades de gerenciamento.
  7. Verifique se os trabalhos são inspecionados por revisores especializados e se as normas de garantia da qualidade como um todo são competentes. Procure averiguar se a empresa segue as normas internacionais que ditam as boas práticas dos serviços de tradução.  Verifique a capacidade de produção de seu fornecedor. Confira se ele possui a infraestrutura necessária para atender a sua demanda.
  8. Observe o método de cobrança de seu fornecedor. Palavras ou laudas são mensuráveis pelo contratante, tempo de execução já não.
  9. Saiba se a atividade da empresa em questão é integralmente focada em serviços multilingues, há quanto tempo está no mercado, sua reputação, quem são seus principais clientes e para quantos idiomas traduz. Não deixe de visitar o site e analisar o portfólio, os serviços e o porte da organização com a qual está negociando.
  10. Certifique-se de que seu fornecedor de traduções está devidamente inscrito com o CNAE (Classificação Nacional de Atividade Econômica) de tradução. Muitas agências de traduções são inscritas sob CNPJs que remetem a outras atividades (comunicação, eventos, entre outras) e por isso não podem emitir nota fiscal descrevendo a atividade correta. Isso pode acarretar problemas futuros em eventuais processos de auditoria de fornecedores ou fiscalizações.
  11. Informe-se sobre os critérios de seleção de pessoal, investimentos em treinamentos, ferramentas de avaliação de desempenho e política de motivação e premiação.
  12. Procure conhecer a organização e extensão das bases terminológicas nos vários idiomas e áreas técnicas, biblioteca e fontes de pesquisa que seu fornecedor disponibiliza a sua equipe.
  13. A prática do outsourcing é uma característica do mercado de serviços multilíngues em nível internacional. o que torna comum a utilização do trabalho de um corpo de freelancers.  Na hora de escolher seu fornecedor, certifique-se de que ele oferece todo o suporte e treinamento para seus tradutores freelance, verifique se a empresa possui instrumentos que permitam o monitoramento remoto do trabalho, como dados e voz via tecnologia VPN (do inglês, Virtual Private Network), por exemplo. Além disso, questione se essa equipe é submetida a avaliações de desempenho periódicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.